top of page
Ruído branco no fundo preto

Notícias


PRIMEIRA OPORTUNIDADE DE 2024


CURSO GRATUITO, COM CERTIFICAÇÃO SENAI,

EXCELENTE OPORTUNIDADE DE INGRESSO AO MERCADO DE TRABALHO.

SIVERGS e SENAI Moda RS, abrem inscrições para o Curso Básico de Costureiro Industrial 160h, dentro do convênio SIVERGS / SENAI MODA em Porto Alegre RS.


Esse convênio visa atender as necessidades das empresas de toda a região, com formação básica no setor de Vestuário, e para isso abre 25 vagas na região Norte de Porto Alegre, bairro Sarandi, em turno único pela manhã.


O local é conhecido da população como Faculdade SENAI porém, é um curso básico de Formação Profissional - CFP, em ambiente totalmente climatizado, professor especializado, materiais e maquinário atualizado e modernos, trazendo oportunidade para as pessoas que buscam uma qualificação para ingresso ao Mercado de Trabalho.


As indústrias de Moda e Vestuário, além de muitas Oficinas terceirizadas, sempre estão buscando profissionais qualificados para completarem seus quadros ou ampliarem a sua produção, e esse curso Básico de Costura Industrial de 160h, atende essa demanda.


VEJA O PERFIL COMPLETO E VENHA FAZER PARTE DA

INDÚSTRIA DE MODA E VESTUÁRIO DO RS.



INSCREVA-SE E DÊ UMA OPORTUNIDADE

A SI MESMO, TENHA UMA PROFISSÃO.


INÍCIO DAS AULAS

EM 18/03/2024


ACESSE AQUI




462 visualizações1 comentário
  • Foto do escritorsivergs


Moda e Vestuário perderão parte do incentivo para seu desenvolvimento.


O Governador Eduardo Leite retira projeto de lei que ampliava o ICMS base do RS de 17% para 19,5%, após uma inédita união entre os 74 setores afetados da economia do RS, que juntos pressionaram todos os segmentos da Assembléia Legislativa do estado, que pela primeira vez em seus 5 anos, acabou unindo oposição e situação em um único bloco contra o aumento.


Mas o governo não saiu derrotado. Ciente que perderia a votação, o governador Eduardo Leite assinou o plano B e deixou 5 decretos, que já reduz o fator do incentivo em 10% à partir de 01.04.2024.


  • Legislação Livro ICMS - LXIV - 38,888% a partir de 1º janeiro de 2016, nas saídas internas de produtos têxteis, artigos do vestuário e botões de plástico não recobertos de matérias têxteis, realizadas por estabelecimento industrial cuja atividade esteja enquadrada nas divisões 13 e 14, e na sub classe 3299-0/05, da CNAE, desde que as mercadorias sejam de fabricação própria e destinadas à industrialização ou comercialização pelo destinatário.


  • DECRETO 57.367 de 16.12.2023, Alteração 6.236 - Livro I, artº 23, inclui os §8 à 12, que inclui o têxtil e vestuário no §8 inclui o inciso LXIV.....



A partir de agora a união do setor Têxtil e Vestuário precisará ser forte e focada, a FIERGS já publicou posição de contrariedade nas reduções dos incentivos, afinal são eles que permitem o mínimo de concorrência com os demais entes federados. Cabe aqui lembrar que o estado de SC e SP não propuseram aumentos de base de suas alíquotas, o que faz que mantenham sua atual política de preços e que certamente colherão os frutos com vendas mais acessíveis e atrairão mais empresas e investimentos para seus estados.


O RS está extremamente bem posicionado se tivéssemos uma política de produção focada à exportação para os países do Mercosul. Porém não é o caso do Vestuário, que tem sua maior presença nas unidades sudeste, centro e sul do Brasil, dificultando a concorrência com esses estados que também possuem facilidades logísticas. Por estarmos no extremo sul, este é outro custo relevante a ser considerado.


O governador já abriu espaço para avaliação caso a caso, durante a noventena que antecede a validade do decreto, precisamos defender no mínimo o que já possuímos, ou seja, a manutenção do redutor em 38,888%, avaliar o desempenho das demais unidades federativas concorrentes e posteriormente buscar melhores condições de mercado com dados claros de crescimento para novos pleitos.


*Com a contribuição do Diretor Tributário SIVERGS, Henrique Gonzalez.

92 visualizações0 comentário
  • Foto do escritorsivergs

Em chapa única, Juliana Fraccaro foi aclamada como a nova presidente do SIVERGS para o triênio 2024/2026. Ato ocorreu no dia 05/12/2023, às 12h, no espaço de vídeo conferência da presidência da FIERGS, na presença dos atuais e dos novos integrantes.


Na abertura o presidente Silvio Colombo cumpriu com as obrigações estatutárias e logo após fez um resumo de suas 2 gestões a frente da entidade. Agradeceu aos integrantes pelo apoio recebido nesse período e em seguida cedeu a palavra a presidente aclamada.


Juliana, agradeceu a confiança de todos os presentes, mostrou que terá velhos e novos desafios, como a seqüência do RS Moda em 2024, a captação de novos associados, a manutenção e ampliação dos serviços prestados as empresas, a necessária defesa do setor com os novos acontecimentos na área politica/econômica e demais demandas que a indústria no RS precisa. - Com o apoio de todos vocês, tenho a certeza que os compromissos e objetivos do SIVERGS com seus associados serão atingidos!


A nova presidente, assumirá em 01/01/2024, porém desde já, possui agendas com o grupo de trabalho do RS Moda, CIERGS e com Sistema FIERGS.


Juliana Fraccaro - Presidente

Silvio Colombo - Vice Presidente

Rogério Bértoli - Vice Presidente e Diretor Comunicação


Diretores:

Darlene Lopes Alves

Katiane Cunha Martins

Felipe Presenti Pereira

Paulo Diehl Kruse

Amanda Mascarello


Rubens Magalhães - Diretor Tesoureiro


Conselho:

Henrique Veira Gonzales - Tributário

João Cláudio Von Frankenberg

Antônio Carlos Zandoná

Eriberto Fardo

Dóris Spohr


77 visualizações0 comentário
bottom of page