top of page
Ruído branco no fundo preto

Notícias



Exclusivo a alunos formados pelo SENAI Moda RS

e para Funcionários de Empresas.

Em encontro no SENAI Moda RS em 23/08/2023, Diretores do SIVERGS junto com Diretora do SENAI Moda RS, criam o Curso Técnicas de Acabamentos na Costura Industrial, chamado apenas de Costura Industrial Nível II. O curso é para os alunos que obtiveram formação junto ao SENAI Moda RS e para as Empresas Associadas ao SIVERGS que desejam encaminhar um ou dois funcionários para o aprimoramento com ganho de qualidade e produtividade.


O Curso é de Curto Prazo, motivo pelo qual é apenas para aqueles que já operam as máquinas industriais e que possam receber um aperfeiçoamento em acabamentos e aumento produtivo individual.


A base do Curso é melhorar a qualidade de acabamentos nas peças e elevar o nível de qualidade nos produtos produzidos, malha e plano, além de ampliar o conhecimento do aluno que poderá atuar em mais opções dentro das empresas.


Exigências:


- Ter sido APROVADO e com Certificado, em qualquer dos Cursos de Vestuário do SENAI Moda RS;

- Empresas que queiram aprimorar um ou dois de seus colaboradores, e os mesmos NÃO possuírem Certificação do SENAI, poderão inscrever o funcionário e emitir uma declaração que o mesmo é registrado na empresa junto com cópia do Registro de Empregado;

O Curso é GRATUÍTO e terá turno único, manhã 4 h por dia, justamente para atender as empresas que precisam manter sua produção em andamento.


Turma Única de até 15 alunos

Previsão : 10/10/2023

2 Semanas de 4 dias por 4h/dia

Turno: Manhã

Local: SENAI Moda e Design RS

Av. Assis Brasil, 2450 - Sarandi RS


Inscrições Exclusivas pelo e-mail sivergs@sivergs.org.br/contact-9



158 visualizações0 comentário
  • Foto do escritorsivergs


INUNDAÇÕES NO VALE DO TAQUARI,

AJUDAR É PRECISO.


Chegou a hora da Indústria do Vestuário do RS ajudar uma região importante do estado para nosso setor.


O Vale do Taquari está passando por problemas muito sérios para ficarmos assistindo na televisão e lamentando o ocorrido, estamos trazendo o Costurando o Bem novamente a pauta, para colaborar com nossa população da melhor maneira que puder.


O Diretoria do SIVERGS se engajou e deu início à campanha junto as empresas do Vestuário de todo o RS, para colaborar com as autoridades no momento do resgate daqueles que estão sem absolutamente nada hoje.


Nossa campanha busca aquele estoque parado, aquela ponta de coleções passadas, aquelas peças com um mínimo defeito que não pode ser comercializada, mas que hoje é FUNDAMENTAL A QUEM NADA TEM PARA VESTIR.


Também Cobertores, roupas de Cama Mesa e Banho, água potável, água sanitária aos que puderem incluir.


O SIVERGS e sua equipe já fizeram os contatos necessários e colocamos aqui abaixo os destinos e cuidados para que as doações cheguem efetivamente aos locais estratégicos.


Emitir a NFe com os produtos para:


PORTO ALEGRE RS CENTRO 01


CNPJ 14.137.626/0001-59

FUNDO ESTADUAL DE DEFESA CIVIL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Av. Borges de Medeiros, 1501 - Centro Histórico

90.020-020 Porto Alegre RS


A/C

Capitão Fregappani Defesa Civil do RS


LAJEADO RS CENTRO 02


CNPJ 14.137.626/0001-59

FUNDO ESTADUAL DE DEFESA CIVIL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Av. ACEVAT, 94 - Americano

95.900-530 Lajeado RS


As empresas podem informar ao SIVERGS de sua doação para que possamos confirmar a chegada das doações pelo e-mail sivergs@sivergs.org.br.


AS INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO DO RS AJUDARÁ NESTE MOMENTO O

COSTURANDO O BEM



Em união as entidades SIVERGS, ABIT, ABVTEX.

Apoio: Gov.RS SEDEC RS - Defesa Civil do RS



83 visualizações0 comentário


ONDE ESTÃO AS REDES BRASILEIRAS DE VAREJO DO VESTUÁRIO?


O que menos importa é o barulho provocado pela isenção do ingresso de produtos acabados abaixo de US$50.00, pois o que ensurdece a indústria do vestuário é a mudez das grandes indústrias de Redes de Varejo e das próprias redes do setor.


Matéria de Silvia Boriello do portal Costura Perfeita, de hoje 30/08/2023, está causando um verdadeiro mar de questionamentos sobre até onde vai as posturas descabidas, atitudes rompantes, regramentos ditatoriais, planos inconseqüêntes, nada de isonomia, apoio a concorrência desleal e transparência zero dos nossos governantes?


Difícil de dizer pois não temos como saber o que as cabeças do governo estão pensando, o que não nos espantaria mais, após leitura da matéria, é se alguém apontasse que na comitiva do presidente brasileiro à China houvesse um executivo da Coteminas, pois o anúncio de investimento no país de R$ 750 milhões está deixando claro que é na COTEMINAS, uma gigante do ex-vice presidente da república José Alencar, hoje comandada por seu filho e que pertence ao grupo Springs Global Participações com sede em Montes Claros MG.

Até aí tudo bem, aparentemente um gigantesco grupo brasileiro com milhares de pequenos fabricantes, etc, etc..., mas tudo isso traz mais perguntas do que respostas, pois todos sabem que transparência não é algo que países fechados gostam, e por isso, deixarei algumas perguntas para pensarmos e tomarmos ações junto aos nossos representantes:


- Como esses terceirizados chegarão aos preços da SHEIN?

- Como ficará a questão de importações para COTEMINAS, terá tratamento ou condição especial para poder acompanhar os valores SHEIN?

- Fiscalização Trabalhista nas fábricas e oficinas terceirizadas da COTEMINAS, serão relevadas, não haverá fiscalização por falta de pessoal?

- Custos Trabalhistas do Brasil com 89 convenções da OIT x Custos Trabalhistas Chineses sem convenções, serão igualados?

- Quando a SHEIN puxar essa linha de crédito que está sendo reverberada, o que estará pendurado no anzol, será a falência de milhares de pequenas e médias indústrias do vestuário?

- Quanto falta para as grandes Varejistas pedir mais alguma isenção federal para importar mais produtos da Ásia em detrimento do produto nacional?

- Essa operação é para sermos dependentes externo de produtos acabados, além da matéria prima que já somos?


O certo é que a CONCORRÊNCIA DESLEAL JÁ COMEÇOU, várias redes de varejo, pequenas, médias e grandes estão com pedidos de Recuperação Judicial e fechamentos de unidades de atendimento, o que gerará muito mais desemprego do que os terceirizados da COTEMINAS conseguirão treinar e absorver. Mas permanece ensurdecedor o silêncio das grandes redes varejistas do país, que atualmente giram de 25% à 35% de suas vendas com produtos acabados importados, que facilmente poderiam ser confeccionados no Brasil, e isso não vem em 176 milhões de pacotinhos/ano pelos CORREIOS, vem sim em imensos contêineres em navios, e olha só, estamos ensinando os asiáticos à produzir os produtos com a nossa cara.


Há não vamos esquecer que as Grandes Varejistas do Brasil, importam as peças aos milhares e nesse volume, adquirem muito mais barato que os US$ 50.00, já incluindo todos os impostos e taxas de importação, talvez seja por isso que não se consegue ouvir os seus gritos.


Confira o conteúdo completo da Costura Perfeita e os apontamentos de Fernando Pimentel da ABIT, da matéria Jornal Comercio/RS, 16/08/2013, Fecha ultima fábrica Viscose das Américas, além da matéria "Crise - quase 400 pedidos de Recuperação Judicial" no portal O TEMPO/MG nos links abaixo:

Fontes:

Jornal do Comércio, 16/08/2013, Vicunha fecha última fábrica de Viscose das Américas, https://www.jornaldocomercio.com/economia/2013/08/1016857-nikkei-fecha-em-queda-com-perdas-em-wall-street.html


VAMOS NOS UNIR E REAGIR OU VAMOS CONTINUAR À ASSISTIR?




304 visualizações0 comentário
bottom of page